10 dicas necessárias para quem quer ser youtuber


Bom, muita gente, especialmente a garotada, tem almejado adentrar no mundo mágico do YouTube: ganhar muito dinheiro, ganhar presentes das empresas, participar de festas, ter uma vida muito louca. Mas bem, odeio ser a portadora das más notícias, mas a realidade não é bem assim para a maioria esmagadora dos criadores de conteúdo na plataforma. Alguns demoram anos para ter alguma oportunidade, entretanto a experiencia pode variar para cada um. Se você quer se arriscar neste mundo de gravar vídeos para a internet, então leia algumas das dicas que tenho para passar para vocês:

1 – Tente delimitar sua ideia. Sério!

Muitas pessoas olham para os youtubers e pensam que eles são sinônimo de sucesso fácil. Se isto fosse verdade não teríamos tantos aspirantes desistindo de seus canais em meses. Alguns destes fracassos se dão pelo fato de que muitos querem fazer “de tudo um pouco”. Acreditem, às vezes isto não dá certo nem mesmo com canais grandes. Delimite o tipo de público que quer alcançar. Faça uma lista com coisas as quais você faz de melhor e vai tentando. É pegadinha? Invista pesado em pegadinhas. É maquiagem? Games? Literatura? Se esforce nisto.

2 – Seja você mesmo! 

Se não é a sua intenção criar um personagem exclusivo para o YouTube (tipo a Paola do canal “Nomegusta”), seja você mesmo. Se você for muito tímido não precisa se forçar a fingir que é superdescontraído, ou se você for alguém estridente não precisa pagar de acanhado. Digo isso porque caso o seu canal dê certo será muito difícil você manter este personagem e o público irá perceber. Sem contar que existe público para todo mundo, não precisa se moldar para agradar alguém. Veja o meu exemplo: não faço questão alguma de disfarçar meu sotaque, mesmo com uma pessoa ou outra reclamando que falo “muito rápido”.


3 – Você não precisa de uma câmera que filma em 4k e 3D de início!

Para de achar que uma câmera cara é sinônimo de sucesso. Se você tem um celular que filma já é um ótimo começo. O único adendo que dou é que sua imagem pode até não ser grandes coisas, mas tenta ao menos capturar um áudio bacana. É possível conseguir isto com pouca grana, então, procure por tutoriais na internet.

4 – Os inscritos não chegarão magicamente.

É meus caros, verdade seja dita! Conseguir muitos inscritos pode ser difícil, a não ser que você tenha feito algo excepcional. Mas, vai por mim, para de se prender unicamente a número de inscritos, não deixe que isto vire uma obsessão e se dedique a continuar a agradar os seus 100 seguidores, porque serão alguns deles que irão fazer propaganda de você para a família e amigos.



5 – Seja “cara de pau”!

Você quer ter publico não é? Quer que mais pessoas te sigam? Então peça! Tem gente que quer ser youtuber e tem vergoinha de pedir durante o vídeo que a pessoa se inscreva. Amigo... você acha que isto é ser “cara de pau”? Então é bom começar a ser! Se tem vergonha de pedir para a audiência se inscrever em seu canal, imagina na hora de ter que falar com um empresário para que ele aceite divulgar com você.
MAS, pelo amor, NÃO PEÇA INSCRITOS NOS COMENTÁRIOS DOS VÍDEOS ALHEIOS. Além uma atitude de mau gosto você poderá ser considerado um spamer.
E lembre-se da dica 4: não deixe que o número de inscritos vire uma obsessão!

6 – Se possível, tenha um site ou um blog.

Dependendo do seu tipo de trabalho, tenha um site ou um blog. Redes-sociais são boas para divulgar seu material, mas algumas delas, a exemplo do eixo do mal Facebook e Instagram, podem acabar não entregando suas publicações para todo mundo. Por isso sites ou blogs podem ser de grande ajuda, porém, não só os use somente para postar os vídeos e “sair correndo”, publique coisas adicionais, tipo, para fãs. Isso fará com que a audiência sempre volte lá para ver mais novidades. Alguns planos de hospedagens de sites ou blogs são bem baratinhos. Confiram alguns clicando aqui.
Sem contar que é uma renda adicional, caso você trabalhe com AdSense.


7 – Pense no que irá gravar antes de ligar sua câmera.

Caso não tenha costume de falar para várias pessoas, ou é muito tagarela, coloca no papel tudo o que tem que falar, nem que seja em tópicos. Caso contrário, você poderá se perder em seu raciocínio, esquecer de falar algo importante ou criar 1 hora de material inútil.

8 – Seja responsável!

Cuidado com o que posta! O que para você pode parecer algo inocente ou único pode, na verdade, ser algo muito irresponsável. O Logan Paul achava que não tinha nada demais em mostrar um cadáver em um vlog...


9 – Não espere pelo “momento ideal”.

Pare de pensar que só deve publicar um primeiro vídeo perfeito. Isso provavelmente não irá acontecer! No início geralmente a gente tem que se virar com o que tem, esta é a realidade. Meu primeiro vídeo para o Arqueologia Egípcia foi eu sentada no chão da minha casa, com uma câmera pequena que nem sequer filmava em HD e sem iluminação boa. Meu segundo foi com uma iluminação de gosto duvidoso... Demorei basicamente 5 anos para gravar um vídeo em que posso falar que a qualidade está ótima. É tentativa e erro, jovens gafanhotos, tentativa e erro.



10 - Dedicação é a resposta.

Obviamente gravar para o YouTube pode ser o seu hobby (foi, inclusive, o meu por muito tempo), mas se você quer se profissionalizar nisso, tipo, ganhar dinheiro, se dedique. Pense como alguém que tem um trabalho convencional e crie uma rotina: hora de acordar, o que irá fazer, hora do descanso, tempo com a família, etc. Mesmo um youtuber gamer, que é um dos nichos em que a galera mais encrenca porque “só faz jogar”, tende a ter uma rotina. Acho que um dos melhores exemplos, neste sentido, é o BRKsEdu que delimita o seu tempo de trabalho (onde pesquisa sobre os games, faz network com empresas, joga, faz análises, etc) e o tempo que passa com a família.



Nenhum comentário: